sábado, 7 de setembro de 2013

VEM VEM! SINDICATO DE ENFERMAGEM JÁ...

CARTA AOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DO ESTADO DO PARANÁ
O SINDIPROENF VEM A PÚBLICO PARA SE MANIFESTAR E SOLICITAR A TODOS QUE: FALEM AOS AMIGOS, FALEM AOS PATRÕES E A TODOS OS SINDICATOS ECLÉTICOS ESPALHADOS PELO PARANÁ E QUE AGLOMERAM NOSSA CATEGORIA.
O SINDICATO DOS AUXILIARES E TÉCNICOS EM ENFERMAGEM DO ESTADO DO PARANÁ DENOMINADO SINDIPROENF FOI FUNDADO DEFINITIVAMENTE PELA SUA CATEGORIA, PORTANTO INDEPENDEM DOS ATAQUES PROVENIENTES DOS SINDICATOS DA SAÚDE QUE CELEBRAM CORDOS COLETIVOS DE TRABALHO AOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DA INICIATIVA PRIVADA; REGIDOS PELA CLT.
SINDICATOS ESTES QUE NÃO FALAM A VERDADE E QUE UTILIZAM DO JOGO BAIXO PARA DENEGRIR A IMAGEM DA DIRETORIA ELEITA PARA REPRESENTAR OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DO NOSSO ESTADO, FAZEM ISTO PELO DESESPERO DE VER ESTA CATEGORIA LIVRE PARA SE MANIFESTAR, LIVRE PARA LUTAR E PRINCIPALMENTE LIVRE PARA QUE TODOS POSSAM VER QUAL É O VERDADEIRO VALOR DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM QUE ATUAM NOS HOSPITAIS,  CLINICAS E ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE.
PORQUE ESTES SINDICATOS NÃO VEM A PÚBLICO PARA FALAR AOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM QUE A JUSTIÇA DO TRABALHO DO PARANÁ JÁ RECONHECEU POR UNANIMIDADE O DIREITO DE ORGANIZAÇÃO SINDICAL PELOS AUXILIARES E TÉCNICOS DE ENFERMAGEM. MAS NÓS SABEMOS  PORQUE ELES ESCONDEM ESTA VERDADE! VOCÊ TAMBÉM SABE.
MAS NÃO ESCONDERÃO POR MUITO TEMPO, POIS A DECISÃO FINAL JÁ SE ENCONTRA EM ÚLTIMA INSTÂNCIA JUDICIAL.
A NOSSA BUSCA PELA LIBERDADE SINDICAL, É EXCLUSIVA E DE DIREITO! DIREITO DE MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO, DE SALÁRIOS JUSTOS E DE RECONHECIMENTO PELA SOCIEDADE CIVIL E POLÍTICA DA NOSSA VALORIZAÇÃO COMO CATEGORIA DIFERENCIADA  POIS SEM ENFERMAGEM NÃO HÁ SAÚDE E MUITO MENOS SUS.

’A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; aindignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las. ’’

sábado, 20 de julho de 2013

VEM! VEM! 30 HORAS SÓ NA RUA




A MAIS DE QUINZE ANOS ESPERANDO A APROVAÇÃO DAS 30 HORAS PARA TODA A CATEGORIA DE ENFERMAGEM NO PAÍS! E O QUE ASSISTIMOS É SIMPLESMENTE O DESCASO DA CLASSE POLÍTICA COM A NOSSA DEMANDA. ATÉ QUANDO ATÉ QUANDO?
A IMPRESSÃO QUE ELES NOS PASSAM É: PAGAMOS PRA VER. PRA VER O QUE?
PARA VER A ENFERMAGEM NA RUA CAROS COLEGAS, INFELIZMENTE SÓ ASSIM NOS OUVIRÃO DOA A QUEM DOER.

PORTANTO ESTEJAMOS PREPARADOS, POR QUE SE NÃO NOS OUVEM! ISTO VAI ACONTECER. 

domingo, 8 de janeiro de 2012

MEUS CAROS COLEGAS LEIAM COM ATENÇÂO! SINDICATO JÁ...

SEXTA-FEIRA, 28 DE OUTUBRO DE 2011

TRT-4 EDITA SÚMULA EQUIPARANDO AUXILIARES E TÉCNICOS DE ENFERMAGEM

O Pleno do TRT da 4ª Região (RS) em sessão realizada na última sexta-feira (14), julgando incidente de uniformização de jurisprudência, entendeu pela edição de súmula acerca da possibilidade de serem deferidas diferenças salariais decorrentes de equiparação salarial, desvio de função ou acúmulo salarial entre auxiliares e técnicos de Enfermagem ainda que ausente formação em curso de técnico da profissão.

O incidente foi suscitado em processo que aguardava julgamento pela 7ª Turma do TRT-4, a única do RS que ainda adotava o entendimento de que necessária a formação em curso profissionalizante. Embora o art. 896, § 3º, da CLT e o Regimento Interno do TRT não prevejam a possibilidade de o incidente ser suscitado pelas próprias partes, os advogados da reclamante fundamentaram o incidente no art. 476, parágrafo único do CPC e no Regimento Interno do TST.

Os profissionais da Advocacia sustentaram que "a medida visava prestigiar o princípio das decisões colegiadas, norteador do Estado Democrático de Direito, e a diminuição do número de decisões judiciais dissonantes entre si". Em sua sustentação oral, a defesa da reclamante ressaltou "a dificuldade que os profissionais da Advocacia têm para explicar aos seus clientes decisões diferentes em casos idênticos, afirmando que a edição de súmula promoveria maior estabilidade jurídica".

O incidente de unoformização de jurisprudência foi promovido apenas após o TRT-4 ter enfrentado a discussão durante os últimos anos, ou seja, após a matéria ser plenamente debatida e estar amadurecida entre as nove Turmas julgadoras. *

Reclamante - Ivanizia Oribes da MotaAdvogados - Renato Kliemann Paese e Ingrid Renz BirnfeldReclamado - Hospital Nossa Senhora da Conceição.* Tramitação em primeiro grau:Proc. nº 00207-2007-026-04-00-0, da 26ª Vara do Trabalho de Porto Alegre/RSJuíza da sentença: Carla Sanvicente Vieira* Tramitação em segundo grau:Proc. nº 00207-2007-026-04-40-4, da 4ª TurmaRelatora no TRT-4: Denise Maria de Barros.

Assim, e porque a própria Lei nº 7.498/86 - que disciplina as atividades dos profissionais de Enfermagem - permite que os auxiliares executem tarefas de técnicos ainda que não são habilitados em curso específico, foi aprovada a Súmula nº 48, com a seguinte redação: "a ausência de habilitação formal como técnico de Enfermagem, por si só, não é óbice ao pleito de equiparação salarial, diferenças salariais por desvio de função ou 'plus' salarial formulado por auxiliares de Enfermagem".

Embora suscitado em reclamatória trabalhista promovida contra o Grupo Hospitalar Conceição, a súmula foi aprovada sem restrições e gera efeitos ampliados no âmbito regional ou seja, merece aplicação em casos semelhantes no âmbito estadual, em relação a todas as instituições médico-hospitalares. O entendimento adotado pelo TRT-4, ainda que expresse o senso majoritário das Turmas do TST, inova ao editar súmula, já que aquele tribunal superior ainda não possui orientação jurisprudencial ou súmula disciplinando a matéria. (Incidente suscitado nos autos do processo nº 00207-2007-026-04-00-0 - RO)

Fonte: JUSBRASIL ·

sábado, 7 de janeiro de 2012

NESTA LUTA CARO COLEGA DE TRABALHO SÓ FALTA VOCÊ...

2012 O ANO EM QUE O NOSSO SINDICATO CONQUISTARÁ O REGISTRO SINDICAL; PORTANTO TODA A VIGÍLIA É NECESSÁRIA PORQUE JUNTOS SOMOS MAIS FORTES.

UM GARI ( COLETOR DE LIXO DOMICILIAR ) DA EMPRESA CAVO DE CURITIBA E REGIÃO RECEBE EM VENCIMENTOS NO ACT DE 2011 CERCA DE 1480,00 ( UM MIL E QUATROCENTOS E OITENTA REAIS MENSAIS ) MAIS PLANO DE SAÚDE; AUXILIO CRECHE E SEGURO DE VIDA.
PARABÉNS AOS GARIS POIS ELES MERECEM; E QUANTO A NÓS QUE LIDAMOS DIARIAMENTE COM A DOR O SOFRIMENTO E MORTE DOS NOSSOS SEMELHANTES?
SEM FALAR DA EXPOSIÇÃO AOS RISCOS; FÍSICO, QUÍMICO, BIOLÓGICO, RADIAÇÃO IONIZANTE, QUIMIOTERÁPICOS, IODOTERÁPICOS ENTRE OUTROS...
SINDICATO DOS AUXILIARES E TÉCNICOS DE ENFERMAGEM JÁ; NÃO DEIXE DE LUTAR FIQUE ATENTO PORQUE A LUTA É DIFÍCIL MAS NÃO IMPOSSÍVEL QUANDO A CATEGORIA QUER MUDANÇA.
POR ISSO PEDIMOS A TODOS, QUANDO A DIRETORIA DE FUNDAÇÃO DO NOSSO SINDICATO PEDIR O SEU APOIO NÃO DEIXE DE PARTICIPAR.

sábado, 10 de dezembro de 2011

terça-feira, 22 de novembro de 2011

LIDERES DOS PARTIDOS NA CÂMARA DOS DEPUTADOS ASSINAM REQUERIMENTO SOLICITANDO QUE O PROJETO DAS 30 HORAS SEJA COLOCADO PARA A VOTAÇÃO..

 

30 horas: Líderes de partidos assinam requerimento para inclusão na Pauta do PL 2295

Tamanho da Letra-A+A
No votes yet
Líderes partidários da Câmara dos Deputados assinaram um requerimento dirigido ao Presidente da Casa para a inclusão na Pauta da Ordem do Dia do Projeto de Lei 2295/00, que dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem.
O requerimento foi resultado da pressão das entidades representativas da Enfermagem- COFEN, ABEN, FNE e CNTS-, em prol da luta pela regulamentação da jornada de trabalho de 30 horas para os profissionais de Enfermagem.
O Projeto 2295/00 já projeto está pronto para ser votado, mas aguarda ser colocado na pauta da votação na Câmara Federal.
Na página da internet da Câmara dos Deputados é possível acompanhar todas as etapas do Projeto de Lei, acessando:http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=17915
Veja abaixo o requerimento:


Fonte: 
Cofen

SINDICATO DOS TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO PARANÁ

SINDICATO DOS TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO PARANÁ
ALÔ BRASÍLIA 30 HORAS JÁ